Arquivo da tag: Intimidade com Deus

Série: Evangelismo – Fator 1 – A Oração

 

Separei 4 (quatro) fatores para definir o desenvolvimento para um evangelismo eficiente e eficaz, deixando claro que somos apenas meros instrumentos de Deus para esse fim, a conversão de vidas não depende de nós diretamente, somente o Espírito Santo de Deus pode convencer o homem do pecado, da justiça e do Juízo (João 16:8).

Neste Fator 1 (um) irei separar em 3 (três) pilares que fundamentam a vida do Cristão e sem eles o Evangelismo não pode dar frutos que permanecem. São eles: Oração, Jejum e Palavra (intimidade).

1) Oração

A oração vai te dar suporte para a eficácia do Evangelismo. Compreendendo a movimentação de Jesus Cristo, vemos que Ele sempre se retirava para ter um tempo de oração, a bíblia diz que Jesus Cristo só fazia aquilo que Ele via o Pai fazer (João 5:19). Toda Sua movimentação e peregrinação estava debaixo de um direcionamento firme e verdadeiro, assim devemos andar.

As escrituras deixa bem claro o poder da oração, irei citar alguns versículos para o melhor desenvolvimento desse estudo:

  • Mateus 17:21 – Mas essa casta não sai, senão por meio de Oração e Jejum.
  • Atos 6:4 – Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra.
  • Tiago 5:15 – E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, se-lhe-ão perdoados.
Leonard Havenhill disse algo muito interessante: “Os votos que fez, as lágrimas que derramou, os gemidos que deu estão registrados nas crônicas dos feitos de Deus. Edwards, Zinzendorf, Wesley e outros eram irmãos espirituais (pois assim como existe uma aristocracia terrena, existe também a espiritual). Esses homens desprezavam as honrarias humanas, e ansiavam apenas pela apreciação do Espírito Santo”“A oração do Justo pode muito em seus efeitos” (Tiago, discípulo de Jesus), a oração tem efeitos extraordinários, trazemos aquilo que está nos céus para a terra, esse é o poder de Deus.2) Jejum

“Promulgai um santo jejum, convocai uma assembléia solene, congregai os anciãos, todos os moradores desta terra, para a Casa do Senhor, vosso Deus, e clamai ao Senhor.” – Joel 1:14

 Jejuar é uma das mais claras recomendações bíblicas. No Velho Testamento temos inúmeras narrativas quanto a pratica do jejum associado à oração.

Algumas vezes como demonstração de arrependimento; outras, objetivando a graça divina, para fins de livramento, vitória, etc. O jejum de Daniel e os seus companheiros não decorreram de problemas, foi com o propósito de fidelidade e consagração a Deus. “Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia;” Dn 1:8 .

Há pessoas hoje que são contra o jejum, entendendo tratar-se de uma prática do Velho Testamento, não aplicável há este tempo presente da graça. Vejamos, então, no Novo Testamento qual foi o parecer do Senhor Jesus acerca do jejum: – Em Mateus 17:14-21 há o registro de que um pai veio a Jesus solicitar que seu filho fosse liberto de um demônio que o atormentava, e declarou que o levara aos discípulos e estes não puderam expulsá-lo. Os próprios discípulos do Senhor perguntaram em particular ao Mestre: “Por que motivo não pôde nós expulsá-lo? Por causa da pequenez da vossa fé… Mas esta casta não se expele senão por meio de oração e jejum”. O texto é suficientemente claro, o Senhor está recomendando a oração e o jejum.

Em Mateus 9:14-15 lemos: “Vieram, depois os discípulos de João e lhe perguntaram: Por que jejuamos nós, e os fariseus [muitas vezes], e

 teus discípulos não jejuam? Respondeu-lhes Jesus: Podem, acaso estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo, e nesses dias hão de jejuar.”

O trabalho de evangelização coloca a Igreja em confronto direto contra as hostes do mal. Vidas amarradas, oprimidas e escravizadas pelo diabo serão alcançadas com a pregação do evangelho e o testemunho dos irmãos.

Só com muita oração e jejum é que a Igreja terá o discernimento das astutas ciladas preparadas pelo inimigo, e poder para desfazê-las e livrar os cativos.

Há tipos e formas de jejuns diferenciados. Jejum parcial e jejum total. Coletivo ou individual. Sugerimos, todavia, que, em sendo a motivação ou causa para o jejum a prática de “Evangelizar”, a igreja poderia ser convocada para manhãs de jejum e orações no templo ou nas casas em prol da conversão de almas, e para louvor e adoração ao Senhor. Nestas reuniões abordar-se-iam temas relacionados a “Evangelização”, e os irmãos contariam experiências vividas no trabalho de “Evangelismo”. Esta reunião contribuiria em muito na mobilização da igreja para as diversas frentes de “Evangelização”.

3) Palavra (Intimidade)

“A intimidade do Senhor é para os que o temem, aos quais ele fará conhecer a sua aliança.” (Salmos 25.14.)

A palavra “intimidade”, Significa “Vida íntima; vida particular”. Posso dizer que a definição diz que o íntimo “atua no interior”.

Ser íntimo de alguém requer tempo e esforço para conhecer e ser conhecido por esse alguém como você realmente é.

Intimidade é conhecer o outro profundamente. É conhecer os anseios, os desejos e os segredos do coração do outro, assim é a intimidade com Deus: é conhecê-lo profundamente, atendendo aos desejos do Seu coração.

Quando há intimidade há transformação de dentro para fora, porque você está em Deus e Ele está em você.

Assim como no casamento, se o relacionamento não for trabalhado, cultivado, o amor esfria, empobrece, você não conhece mais o outro e, assim, passa a se sentir sem identidade: “O que eu fiz?”; “Por que o Senhor está distante?”.

Intimidade com Deus é um tesouro escondido e a ser explorado. Embora saibamos que a salvação é de graça, a intimidade tem um preço que nem todos estão dispostos a pagar.

É o preço da disposição de tempo, de negar as coisas do mundo, de por um momento parar tudo para sentir e ouvir o que Deus tem a dizer.

Os que temem ao Senhor são atraídos por conhecê-lo, deixando-o agir em suas vidas não de forma limitada, mas em todas as áreas. Na intimidade Deus é participante e livre para agir em qualquer área ou circunstância da vida de alguém.

Na intimidade Deus faz o que Ele quer e quando quer, no tempo determinado por Ele.

Fique atento porque o pecado faz separação entre o homem e Deus, isso atrapalha a sua intimidade com o Criador.

Em Tiago 5:16 diz: Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.

Reflita:

Você tem intimidade com Deus? Até que ponto?

Você tem jejuado?

Você tem buscado a Deus com todo o seu coração?

O que você precisa aperfeiçoar nestes dias para ter essa intimidade com o Pai?.

Ore, arrependa-se e repare seu altar, sua vida diante de Deus, para que Sua intimidade e Sua Presença fluam entre nós.

Maycon Barroco

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,